Carregando...
Siga-nos nas Redes Sociais
Notícias

23/08/2018

Vereadores aprovam construção de heliponto na zona rural

Bairro dos Leandros

Os vereadores aprovaram por seis votos contra dois, o projeto de lei nº 051 de 2018 que autoriza a Prefeitura a conceder área institucional para abrigar um heliponto em loteamento localizado no bairro rural Leandros. A área mede 5.211 m² e a concessão é pelo período de 20 anos. Três emendas foram apresentadas ao projeto, apenas uma foi aprovada.

O vereador Inácio Roberto Lopes (Inacinho dentista) foi autor de uma emenda que sugeria a redução do prazo de concessão para cinco anos. Disse que seria uma forma de observar se o empreendimento será vantajoso para o município. “É uma forma de cautela. Se der certo, for um heliponto de bastante movimento, claramente, o prefeito não vai ser bobo para querer tirar um patrimônio desse. Vai manter, porque é do interesse da cidade”. Apenas ele e o vereador Filipe Carielo foram favoráveis à emenda que acabou sendo rejeitada.

O vereador João Paulo Castro Ferreira justificou que o valor investido no projeto é muito alto para uma concessão de apenas cinco anos. “O fato é muito simples: o valor investido na área por cinco anos, para que o próximo prefeito decida, eu acho que não vai compensar pra pessoa”.

O vereador Filipe Carielo foi autor das outras duas emendas. A primeira foi aprovada por todos e exige que no mínimo 50% da mão de obra utilizada pela concessionária na construção do heliponto seja de pessoas residentes em Carmo do Rio Claro. “Como o município, a população de CRClaro está abrindo mão de um espaço público, acho que nada mais justo, como contra partida, a concessionária contratar a mão de obra para residentes de Carmo do Rio Claro”.

A segunda emenda propunha a diminuição do tamanho da área para concessão, reduzindo para 2.000 m² em vez de 5.211 m². Filipe justificou que, para construção de um heliponto com estacionamento, não há necessidade do espaço todo. Concorda que o município tem que dar o suporte para quem conseguir a concessão, mas dentro da necessidade do empreendimento. A área de 2.000 m², para o vereador, beneficia o empreendimento e zela pelo patrimônio público. Apenas Inacinho e Filipe foram favoráveis e esta emenda foi rejeitada.

O vereador Sandro Deoclécio de Oliveira (Sandro Pescador) justificou que os terrenos pertencentes à prefeitura, dentro da cidade, muitas vezes ficam sujos. Então, acredita que essa área será melhor cuidada pela empresa que ganhar a concorrência para concessão.

Na votação do projeto, os vereadores Filipe e Inacinho votaram contra. Eles não concordam com o tamanho da área concedida para a construção de um heliponto. Inácio disse que o município precisa investir em necessidades primárias em vez de realizar uma concessão dessa grandeza. Filipe ainda gostaria que o impacto ambiental da obra fosse apresentado aos vereadores antes da votação e, também por isso, votou contra o projeto.

O Presidente da Câmara José Joaquim Silva (Zé Pequeno) comentou que não tem como investir em algo que não se sabe se será realizado e defendeu a aprovação do projeto mesmo sem precisar votar. “O trem está lá sujo, ele vai arrumar, manter limpo. É uma coisa difícil. Senão a pessoa põe a viola no saco e vai embora. Tchau Carmo do Rio Claro. Eu já falei, cidade turística, não. É duristíca de aguentar. O cara vem para gastar, a gente chega aqui e vota contra”.

A vereadora Angela Vitor justificou seu voto favorável ao projeto. “A pedido dos moradores dos Leandros, eles pediram que fosse aprovado. Eu, como os represento, eu tenho por obrigação de votar favorável”.

Desse modo, o projeto foi aprovado em última votação com a emenda que define que pelo menos 50% da mão de obra empregada para construção deve ser de moradores da cidade.

Veja também

PORTAL DA CÂMARA MUNICIPAL DO CARMO DO RIO CLARO
Rua Monsenhor Mário, 365 - CEP 37.150-000
Telefones: (35) 3561-3613 . (35) 3561-3730 . Telefax: (35) 3561-2390