Carregando...
Siga-nos nas Redes Sociais
Notícias

12/05/2017

Consórcio de asfalto pode gerar emprego e resolver problemas de infraestrutura

Porto Rico II e Vilelândia

Mais urgência

O alerta para a necessidade de reparos na pavimentação da cidade já foi feito por quase todos os vereadores da Casa Legislativa. Eles pedem ao Prefeito que realize com urgência uma operação tapa-buracos para recuperar o asfalto da cidade. Na reunião desta semana, o vereador João Paulo Castro Ferreira apontou uma situação mais emergencial na Rua João Pinto da Costa, no Porto Rico II, em frente à casa da moradora Jassiara Gerbeli. “Tem um buraco aberto, que hoje arrisco dizer que a casa da Jassiara está dentro do buraco. Então, inclusive, acho que já passou de ser uma necessidade apenas de tapa-buraco e já é necessário uma atividade direta ali naquele imóvel”.

A situação já foi relatada pelo vereador e também pelo Presidente da Casa há algumas semanas.

 

Precisa de asfalto

O vereador João dos Reis Vilela disse que uma das ruas que não é asfaltada, no Distrito da Vilelândia, precisa de reparos. Ele relatou que os carros não estão tendo condições de passar por ela. João do Tiãozão sabe que a situação financeira do município está complicada, mas analisou que o ideal seria asfaltar o local. Pediu mobilização na busca de recursos para a obra. “Se for preciso, nós correr atrás de verba, vamos buscar, vamos atrás desses deputados, porque daqui uns dias eles vêm pedir voto para nós”, disse.

 

Consórcio de asfalto

Uma possibilidade que poderia colaborar para a necessidade de asfalto por qual passa o município seria a realização de um consórcio. A ideia já foi sugerida pelo vereador Zé Pequeno e foi reiterada pelo edil Filipe Carielo, que pede ao Poder Executivo que estude a possibilidade do município sediar uma usina de asfalto, para atender a cidade e a região. Além de diminuir os custos, seria uma fonte de geração de empregos. “Andei pesquisando, o custo da tonelada de asfalto é 210, 180, 190 reais dependo da distância. A gente está pagando 460, 480, com a colocação. Mas, no meu ponto de vista, pelo que eu já analisei, essa colocação está saindo muito cara e a dificuldade de ter uma licitação é grande porque mais de 150, 120 km a usina de asfalto já não entrega”, falou.

O vereador Zé Pequeno disse que já fez essa indicação três vezes, mas não recebeu resposta sobre a sugestão. Ele ainda informou a necessidade de 50 mil habitantes atendidos para a realização do consórcio, o que seria possível em uma parceria com as cidades limítrofes Conceição da Aparecida e Alpinópolis.

O vereador Filipe Carielo noticiou que em Divinópolis funciona um consórcio de asfalto e sugeriu que uma comissão de vereadores visite a cidade para levantar custos e trazer as informações necessárias para que seja adotado aqui. 

Veja também

PORTAL DA CÂMARA MUNICIPAL DO CARMO DO RIO CLARO
Rua Monsenhor Mário, 365 - CEP 37.150-000
Telefones: (35) 3561-3613 . (35) 3561-3730 . Telefax: (35) 3561-2390